Uma pesquisa indicou que mais de 70% dos artistas de mangá são mulheres.

Uma pesquisa indicou que mais de 70% dos artistas de mangá são mulheres.

O popular usuário do Twitter “<レイフォース> (@rayforcegame)” compartilhou os resultados de uma pesquisa realizada pelo portal japonês ManNavi Manga Award (マンナビ マンガ賞) e publicado no final de novembro de 2021. O estudo mostra dados demográficos sobre os membros do mangá indústria no Japão, como o fato de que mais de 70% dos autores são mulheres. A introdução escreve:

“Mannavi realizou uma pesquisa entre cartunistas ativos na indústria de mangá sobre produção digital e outras questões. É a segunda vez em quatro anos desde a primeira pesquisa em 2017. Comparado a esses dias, o ambiente em torno do mangá mudou significativamente, já que a produção de mangá agora é possível não apenas em PCs, mas também em iPads e smartphones, e as mídias em que artistas de mangá podem trabalhar se expandiram para incluir aplicativos e sites de mangá. Com base nos resultados da pesquisa, este artigo confirmará como o ambiente de produção para cartunistas mudou nos últimos quatro anos.”

Ele continua: “Um total de 723 pessoas responderam à pesquisa deste ano, com editores editores e outras organizações colaborando com a petição aos cartunistas atribuídos a eles, e o questionário também foi coletado via Twitter. Queremos agradecer a todos os cartunistas que responderam, bem como aos editores que se conectaram conosco e àqueles que divulgaram no Twitter através de RT e tweets citados. Em relação aos números, 159 respostas são de editores editoriais e 564 de autores contatados via Twitter.

A primeira pesquisa, claro, coletou o sexo e a idade dos autores, mostrando que 77,2% são mulheres, 18,1% são homens, e o restante decidiu não responder à pergunta. Quanto à idade: 47,0 por cento têm entre 30 e 39 anos, 24,3 por cento têm entre 40 e 49 anos, 16,5 por cento têm entre 20 e 29 anos, 10,8 por cento têm entre 50 e 59 anos, e os restantes têm menos de 20 e maiores de 60 anos.

Manga

Uma das perguntas perguntou aos autores como eles estão trabalhando atualmente: 37,6% mencionaram que estão participando de uma serialização mensal, 17,2% não estão trabalhando, mas publicaram no passado, 12,7% estão participando de uma serialização semanal ou quinzenal, 8,9% acabaram de entrar em um concurso de mangá, 8,3% não têm experiência, 8,2% têm experiência, mas não em algo serializado e 7,2% estão participando de serialização irregular.

Manga

Também foi perguntado quem tem formação em doujinshi (mangá autopublicado), que é considerado fan-fiction, e que, ao contrário do que a maioria acredita, não precisa necessariamente ser sobre pornografia. 42,0 por cento trabalharam em doujinshi como seu conteúdo principal; 38,6 por cento tiveram como trabalho secundário e 19,4 por cento nunca o fizeram.

Manga

Outro tópico de interesse foi a forma como os autores trabalham hoje: 59,9% disseram que fazem tudo digitalmente; 27,9 por cento mencionaram que o fazem principalmente digitalmente, mas algumas coisas à mão; 6,9 por cento mencionaram que o fizeram principalmente à mão, mas algumas coisas digitalmente; e 3,3 por cento mencionaram que tudo é feito à mão

Em seguida, eles foram questionados sobre que tipo de acessórios eletrônicos eles usam para realizar o trabalho: 75,1% mencionaram um computador desktop; 18,0 por cento mencionaram um laptop; 6,4 por cento mencionaram um tablet PC eletrônico; 42,1 por cento mencionaram um iPad; 0,7 por cento mencionaram um tablet Android; 5,3% mencionaram um iPhone; 1,3% mencionou um smartphone Android e 0,4% mencionou outros sistemas operacionais de dispositivos móveis.

Eles também foram questionados sobre o programa de computador que utilizam para fazer seus trabalhos: 95,7% mencionaram o CLIP STUDIO PAINT; 25,8% mencionaram o Photoshop; 5,2% mencionaram o Comic Studio; 4,7 por cento mencionaram SAI; 4,1 por cento mencionaram o Procreate; 2,4 por cento mencionaram o MediBang Paint e 1,0 por cento mencionaram o ibisPaint. O restante apontou para outros programas.

Por fim, foram compiladas algumas opiniões dos mesmos autores sobre os benefícios da produção digital de mangás:

  • “O conhecimento de software varia muito de uma pessoa para outra, especialmente porque é difícil medir a competência dos participantes.”
  • “A lacuna de conhecimento é muito grande, mesmo entre artistas digitais. Mesmo que você peça ajuda a alguém que se dedica ao desenho digital, às vezes eles trabalham com menos eficiência e é mais rápido fazer você mesmo. É difícil ensinar pessoas que não estão acostumadas com computadores ou que não pensam em melhorar sua própria eficiência, porque não estão interessadas em aprender sobre funções úteis e extensíveis (por exemplo, materiais de fabricação própria). Acho que nessa área há menos consciência de compartilhar conhecimento do que na era analógica.
  • “Um computador competente e licenças de software são muito caros para começar.”
  • “É um investimento inicial alto. Poucos empregadores estão dispostos a pagar pelos custos de equipamentos, eletricidade e comunicação ao trabalhar como ajudante de casa.”
  • “Gostaria que houvesse alguma uniformidade no tamanho dos manuscritos, pois eles são primorosamente diferentes em cada meio.”
  • “Estou preocupado que o tamanho do manuscrito difere de empresa para empresa.”

Fonte: ManNavi

Copyright ManNavi Todos os direitos reservados.