Quando se trata de dinossauros, as gangues de motociclistas do Tiranossauro rex e do Velociraptor recebem toda a atenção – com razão. Olhem que impressionante:

O Brontossauro é autêntico e recebeu seu nome de volta

Mas se você tivesse que escolher um amigo dinossauro para sair, esses caras podem ser intensos demais. Então, com qual dinossauro seria incrível relaxar? O Brontossauro.

Antes que algum exigente comece a falar sobre como a bela besta de pernas compridas  é na verdade um Apatossauro, saiba que a ciência trouxe o Brontossauro de volta! Não do jeito Jurassic Park bizarro, mas o bom nome do Brontossauro foi restaurado. Aqui está como isso aconteceu.

Em um novo estudo publicado no Peer J, os cientistas descobriram que há provas suficientes para que o Brontossauro obtenha seu gênero de volta. Dentro da literatura científica, o Brontossauro tem sido um nome desatualizado desde o início da década de 1900, quando a comunidade decidiu que os fósseis do Apatossauro e do Brontossauro eram tão parecidos que eles não mereciam nomes separados.

Toda a controvérsia remonta ao início da paleontologia, quando havia uma corrida para identificar e nomear quantos dinossauros fossem possíveis, antes que seus rivais o fizessem. Um paleontólogo, Othniel Marsh, estava tão ansioso para nomear algumas das mais recentes descobertas que ele nomeou esqueletos incompletos, decidindo que um era um Apatossauro e o outro era um Brontossauro. Um dia, ele estava com tanta pressa, que ele mesmo colocou o crânio errado no fóssil do Brontossauro, levando a coisa toda a ser desacreditada, e deixando-nos com o nome Apatossauro em vez de Brontossauro (para ser justo com Marsh, ele não foi o único que teve problemas com a cabeça, o seu rival, Edward Drinker Cope uma vez colocou um crânio na cauda de um dinossauro).

Mas, no novo estudo, os pesquisadores re-examinaram 81 fósseis mantidos em museus de todo o mundo, e concluíram que havia diferenças suficientes entre os ossos em termos de forma e estrutura para que eles restabelecessem o nome Brontossauro.

Querendo ou não, o nome provavelmente será debatido na literatura de paleontologia por algum tempo. Afinal de contas, demorou quase 100 anos após o primeiro esqueleto Brontossauro ter sido nomeado por Marsh, em 1879, para os cientistas decidirem que era na verdade um Apatossauro.

“Vai ser um longo tempo antes de chegarmos lá, provavelmente, mas esse estudo é um grande começo em termos de obter um debate”, disse o paleontólogo John Whitlock, ao Washington Post, “No final, porém, vamos estar em um lugar muito melhor em termos de realmente entender a evolução das linhagens que estudamos, e isso é emocionante.”

Escrevendo para a Revista Smithsonian, Brian Switek, autor de My beloved Brontosaurus (“Meu amado Brontossauro”), diz que todos os argumentos podem não importar para as pessoas que têm uma queda em seu coração para o dinossauro de pescoço comprido. “O protocolo acabará por ditar o título do dinossauro, mas em espírito, se não na ciência, esses velhos ossos serão sempre Brontossauros. “

O Brontossauro é autêntico e recebeu seu nome de volta