A partir de março de 2015, Scott Kelly irá passar um ano na Estação Espacial Internacional (EEI). Enquanto isso, seu irmão gêmeo, Mark Kelly, ficará na Terra. A ideia é que, durante a estadia de Scott no espaço, as condições físicas dos dois sejam comparadas através de exames médicos constantes, para verificar quais são os efeitos do espaço no corpo humano.

Como Scott e Mark têm organismos extremamente parecidos, é mais cabível comparar a diferença entre eles do que entre um astronauta e outros voluntários – já que ele não tem, geneticamente, nada a ver com outras pessoas.

Sabe-se que uma longa estadia no espaço pode afetar a massa muscular e óssea, e que a exposição à radiação pode aumentar o risco de câncer. A Nasa espera que esse experimento também esclareça o que pode acontecer com o sistema imunológico em ambiente espacial. Para isso, um dos testes previstos inclui a administração de uma vacina contra a gripe em ambos os irmãos. Outros exames incluem análises sanguíneas, ultrassons e análise de urina.

A pesquisa é importante após o anúncio de que a Nasa pretende enviar humanos para Marte em 2030. Como a ideia é que os pioneiros que participarão da missão fiquem muito tempo no espaço, é importante saber quais são os efeitos que seus corpos podem sentir.

[Galileu]