O pobre sapinho túngara apenas quer encontrar uma namorada. Sentado na mais bela poça d’água que ele pode encontrar, ele coaxa várias vezes para atrair uma fêmea, inflando seu saco vocal em um balão que parece no mínimo doloroso. Com cada som, seu balão bate na água produzindo ondas, que se propagam para longe do anfíbio amoroso.

Se ele vê uma sombra – sinal de que um morcego que se alimenta de sapos (Trachops cirrhosus) se aproxima – ele rapidamente para. Mas, infelizmente, as ondas não. E o morcego pode usá-las como uma espécie de farol, encontrando a localização do anfíbio romântico e transformando-o em jantar.

Estudo descobre que morcegos detectam vibrações na água para caçar

Ao contrário do que se acreditava, os morcegos tendem a ser atraídos também pelas vibrações da água na hora de caçar e não apenas pelo som dos sapos, isso de acordo com o estudo publicado recentemente na revista Science.

Os pesquisadores, liderados por Wouter Halfwerk, pós-doutorando na Universidade do Texas em Austin, descobriram que os morcegos podem detectar as ondas usando a ecolocalização.

Eles montaram um experimento onde tocaram o coaxar dos sapos ao lado de bandejas cheias de água, uma delas possuía um mecanismo que provocava a ondulação artificialmente. Os morcegos sempre circulavam ao redor das ondulações.

Você pode assistir essa demonstração, no vídeo abaixo:

[Animal Planet]