Diretor de John Wick, Chad Stahelski, dirigirá o programa de TV Kaiju, Project Nemesis

Diretor de John Wick, Chad Stahelski, dirigirá o programa de TV Kaiju, Project Nemesis

Atenção, fãs de kaiju – os romances “The Nemesis Saga” de Jeremy Robinson estão sendo adaptados para a televisão. O primeiro livro da série, “Project Nemesis”, será uma série de televisão da Sony TV e da Original Film, e aqui está a parte realmente empolgante: o co-diretor de “John Wick”, Chad Stahelski, está no comando, assumindo os dois funções de direção e produção executiva.

Prazo final deu a notícia da série em desenvolvimento, embora os detalhes sejam limitados no momento. O romance “Project Nemesis” também foi adaptado em uma série de quadrinhos da American Gothic Press, então Stahelski e quem quer que acabe escrevendo a série terá muito material para extrair.

“Project Nemesis” é uma história de kaiju (monstro gigante) com um toque único que combina ação de mega-monstro com uma história de vingança: o DNA de Nemesis, a deusa grega da vingança, é combinado com o DNA de Maigo, uma garotinha que foi brutalmente assassinado. Através de alguma selvageria de fantasia de ficção científica, o resultado da união é um kaiju furioso procurando o assassino de Maigo no nordeste dos Estados Unidos.

Vingança do tamanho de um monstro

Stahelski é bastante requisitado, e este é mais um projeto perfeito para o talentoso diretor de ação enfrentar. Ele está dirigindo o próximo “Classified” para a New Line, “Shibumi” para a Warner Bros. e “Ghost of Tsushima” para a Sony – e não vamos esquecer que “John Wick 4” ainda está chegando com uma data de lançamento em março de 2023. Meu Deus, cara!

Aqui está a sinopse oficial do romance, que dá às pessoas uma boa ideia sobre o potencial enredo da série de TV:

Jon Hudson, investigador principal do Fusion Center-P do Departamento de Segurança Interna, acha que seu trabalho é uma piada. Enquanto outros Centros de Fusão se concentram em frustrar atividades terroristas, a divisão de Hudson é encarregada de lidar com ameaças paranormais à segurança nacional, das quais houve zero durante seus anos no DHS. Quando mais um avistamento de Sasquatch leva a uma instalação de pesquisa disfarçada como um local abandonado de mísseis Nike nas florestas do Maine, o trabalho de Hudson se torna mortalmente sério. Equipe de segurança das Forças Especiais, mas a ameaça humana é de curta duração, pois algo muito não-humano destrói a instalação e segue para a civilização, deixando apenas uma única pista para trás – um nome rabiscado com sangue: Nemesis. Trabalhando com sua equipe no Fusion Center-P, o xerife Collins e um piloto de helicóptero mal-humorado chamado Woodstock, Hudson persegue a criatura conhecida como Nemesis, tenta descobrir os segredos corporativos por trás de sua criação e liberação acidental e tenta compreender por que várias pistas levam para uma garotinha assassinada chamada Maigo. Mas à medida que a contagem de corpos explode, junto com o tamanho do monstro, rapidamente fica claro que nada menos que uma resposta militar completa pode retardar o progresso de Nemesis. Coordenando-se com todos os ramos das forças armadas dos EUA, Hudson procura simultaneamente por pistas sobre as origens e motivações de Nemesis e lidera o contra-ataque que esperançosamente deterá o monstro antes que chegue a Boston e seus um milhão de habitantes.

Um kaiju movido pela vingança nascido de uma deusa grega e uma garotinha assassinada? Uma divisão de Segurança Interna no estilo “Arquivo X” focada em ameaças paranormais? Um piloto de helicóptero com o mesmo nome de um passarinho amarelo? Inscreva-me, querida. Com os golpes de ação de Stahelski, esta poderia ser uma série muito legal.