Shinzo Abe, ex-primeiro-ministro do Japão, é assassinado.

O ex-primeiro-ministro japonês Shinzo Abe morreu no hospital após ser baleado em um comício de campanha política. Abe foi baleado duas vezes enquanto fazia um discurso na cidade de Nara, no sul, na manhã de sexta-feira.

  • [Cabe señalar que, en consecuencia, el segundo episodio del anime “Teppen!!!!!!!!!!!!!!! Laughing ‘til you Cry” ha sido cancelado. El episodio iba a contar una historia cómica sobre “detener un asesinato presidencial”]

Os agentes de segurança que responderam ao local abordaram o atirador, e o suspeito de 41 anos está agora sob custódia policial. O que a polícia acredita ser explosivos foi encontrado na casa do suposto atirador, de acordo com relatos da mídia local.

Antes da morte de Abe ser anunciada, agora o primeiro-ministro Fumio Kishida condenou o ataque: “É bárbaro e malicioso e não pode ser tolerado. Este ataque é um ato de brutalidade que ocorreu durante as eleições – a base da nossa democracia – e é absolutamente imperdoável”.

Durante uma coletiva de imprensa no Hospital Universitário de Medicina de Nara, os médicos disseram que Abe havia recebido dois ferimentos de bala no pescoço, separados por cerca de 5 cm, e também sofreu danos cardíacos. O Sr. Abe estava consciente e responsivo minutos após o ataque, mas sua condição se deteriorou. Os médicos disseram que nenhum sinal vital foi detectado no momento em que o ex-primeiro-ministro foi levado para tratamento e ele teve que receber uma transfusão de sangue no hospital.

Crônica do ataque

O Sr. Abe estava fazendo um discurso para um candidato político em Nara em um entroncamento quando o ataque ocorreu. Testemunhas oculares relataram ter visto um homem carregando o que descreveram como uma grande pistola atirando em Abe duas vezes nas costas. O ex-primeiro-ministro caiu no chão enquanto os espectadores gritavam em choque e descrença.

O Sr. Abe tinha uma equipe de policiais de segurança com ele. Mas parece que o atirador conseguiu chegar a poucos metros do Sr. Abe sem nenhum controle ou barreira. Fotos que circulavam após o tiroteio mostravam o suspeito logo atrás de Abe enquanto ele fazia um discurso de uma ilha de trânsito na cidade de Nara.

Agentes de segurança detiveram o agressor, que não tentou fugir, e apreenderam sua arma, que se acredita ser uma pistola artesanal. O suspeito foi identificado como Tetsuya Yamagami, morador de Nara. A mídia local diz que acredita-se que ele seja um ex-membro da Força de Autodefesa Marítima do Japão, o equivalente à marinha. Diz-se que ele deixou o serviço ativo em 2005.

  • O agressor aparece pelas costas de Abe na fotografia a seguir, vestindo uma camiseta cinza e uma mochila com alças pretas.

As autoridades ainda não comentaram os motivos do suspeito, mas a mídia local informou que Yamagami disse à polícia que estava “infeliz com o ex-primeiro-ministro Abe e queria matá-lo”. Ele também disse ter dito aos oficiais que “não tinha rancor contra as crenças políticas do ex-primeiro-ministro”.

A polícia também descobriu vários dispositivos explosivos possíveis durante uma busca em sua casa, e a NHK disse que os técnicos de eliminação de bombas estão se preparando para realizar uma explosão controlada nas instalações. O discurso de Abe veio quando seu ex-partido, o Partido Liberal Democrata, fez campanha para as eleições para a câmara alta do Japão no final desta semana.

Ministros de todo o país foram ordenados a retornar a Tóquio imediatamente, de acordo com relatórios locais. Nas mídias sociais japonesas, a hashtag “Queremos democracia, não violência” estava em alta, com muitos usuários de mídia social expressando seu horror e repulsa pelo incidente.

Fonte: BBC

© 2022 BBC.

You may also like...