Estima-se que os danos do consumo de pirataria de mangás sejam de mais de 1 trilhão de ienes em 2021

A ABJ (Livros Autorizados do Japão) informou em 15 de janeiro que o dano econômico à indústria de mangás do consumo ilegal por meio de sites de pirataria em 2021 foi estimado em 1,0019 bilhão de ienes, o que equivale a aproximadamente 8,77 bilhões de milhões de dólares americanos. Este valor representa um aumento de 4,8 vezes em relação ao valor reportado no ano imediatamente anterior.

Pirataria

O Nikkei Asia informou em 1º de janeiro que empresas e organizações de mais de treze países estão cooperando para formar a Organização Internacional Antipirataria (IAPO), que será lançada em abril. A Overseas Content Distribution Association (CODA) do Japão está no centro da nova organização. A CODA inclui 32 empresas japonesas como Kodansha, Shueisha, Shogakukan, Aniplex, Kadokawa, Sunrise, Studio Ghibli, Bandai Namco Arts, Pony Canyon e Toei Animation, entre outras.

A IAPO também incluirá a Motion Picture Association of the United States (que tem seis membros, incluindo Sony Pictures e Netflix), e cerca de 450 membros da Copyright Society of China. Empresas e grupos de proteção de direitos autorais da Coreia do Sul e do Vietnã também devem participar da coalizão.

A IAPO trabalhará para coibir a pirataria de mangás e animes e também para auxiliar a aplicação da lei com investigações criminais no local, especialmente quando essas investigações criminais exigirem a cooperação de autoridades de vários países. O diretor do CODA, Masaharu Ina, disse ao TorrentFreak que o CODA planejou a fundação da coalizão no ano passado.

Fonte: Livedoor News

© LINE Corporation

You may also like...